Wednesday, September 20, 2017

599.

no âmbito da programação do projecto ORBITAL um conjunto de acções com curadoria de paulo mendes acontecem no museu nacional soares dos reis dia 23 de setembro com a participação de mariana caló e francisco queimadela, hugo de almeida pinho, antónio olaio, pedro bandeira, pedro machado costa e guilherme blanc.


“A whole history remains to be written of spaces – which would at the same time be the history of powers (both these terms in the plural) – from the great strategies of geo-politics to the little tactics of the habitat, institutional architecture from the classroom to the design of hospitals, passing via economic and political installations.”
Michel Foucault, The Eye of Power
 


_17h 
mariana caló e francisco queimadela: "habitantes de habitantes"
de 23 de setembro a 22 de outubro no horário de funcionamento do museu nacional soares dos reis

_18h e 19h INTERruptor
programa de performances originais criadas para apresentação dia 23 de setembro num contexto site-specific em duas salas do museu nacional soares dos reis


hugo de almeida pinho _ 18h00 _ "le (faux) mouvement"
Composição sonora com a colaboração dos STURQEN (César Rodrigues e David Arantes)
Convocando uma visibilidade diferida, rítmica e intersticial sobre o corpo, a performmance Le (faux) Mouvement parte de uma reflexão trans-temporal e vestigial sobre os arquétipos da representação artística e prosaica do corpo, intervindo criticamente sobre as relações entre a imobilidade da pose e a decomposição do movimento, a auto-referencialidade dinâmica da performance art, ou o controlo da experiência corporal pela arquitectura.


antónio olaio _ 19h00 _ "DESTERRADO"

Partindo de “O Desterrado” de Soares dos Reis, em performance, António Olaio acrescenta a sua presença a esta escultura e às que lhe estão vizinhas neste museu. Eco da nudez do Desterrado, aparece demasiado vestido, decididamente overdressed no seu fraque. O título da performance sugere o próprio artista como desterrado e, através dele, a possibilidade de todos poderem experienciar essa condição. Tratando-se de arte, a questão será: de que território estaremos apartados?


_20h JANTAR-CONFERÊNCIA PERFORMATIVO
A (DES)CONSTRUÇÃO CRÍTICA DA CIDADE: pedro bandeira, pedro machado costa e guilherme blanc
um jantar a realizar na sala de exposições temporárias do museu nacional soares dos reis com apresentação de comunicações e em diálogo com pedro bandeira, pedro machado costa e guilherme blanc, entre outros convidados e ainda com a participação dos artistas antónio olaio, hugo de almeida pinho, mariana caló e francisco queimadela estando a moderação a cargo de paulo mendes.
durante a conversa é servido o jantar.
jantar limitado ao máximo de 50 pessoas sendo necessário fazer reserva, que está sujeita ao pagamento de 15€.
+ informações e reservas: tm 916088659 ou pelo email portoartfestorbital@gmail.com



Pedro Bandeira, é arquitecto (FAUP, 1996), investigador (LAB 2PT) e professor Associado na Escola de Arquitectura da Universiade do Minho. 
Integrou a exposição Metaflux na representação portuguesa na Bienal de Arquitectura de Veneza (2004) e representou Portugal na Bienal de Arquitectura de São Paulo (2005). Participou na exposição Portugal Now: Country Positions in Architecture and Urbanism (2007) organizada pela Escola de Arquitectura, Arte e Planeamento da Universidade de Cornell (EUA). 
É autor de: Projectos Específicos para um Cliente Genérico (Porto: Dafne Editora, 2006); Escola do Porto Lado B (1868-1978)(Lisboa/Guimarães: Documenta/CIAJG, 2014) – Prémio de Crítica e Ensaística de Arquitectura AICA 2015; e mais recentemente de Arcosanti 2012 (Porto: Circo de Ideias, 2017). 


Pedro Machado Costa, é arquitecto [FAUP, 1996] e investigador [ISCTE / Dinâmia].
O seu trabalho tem sido divulgada em inúmeras exposições, conferências e publicações, nacionais e internacionais, destacando-se a Bienal de Arquitectura de Veneza ou a Bienal Ibero-Americana de Arquitectura e Urbanismo, tendo exposto no Institut Valenciá d’Art Modern, na Hartell Gallery [Ithaca, NY], no Boijmans van Beuningen Museum [Rotterdam] ou na Architectural Association [London], entre outros.
A sua obra foi reconhecida por vários prémios, incluindo as nomeações para o Prémio Mies van der Rohe e para o Prémio Secil. Em 2017, é-lhe atribuído o Prémio AICA Arquitectura, pela Associação Internacional dos Críticos de Arte.



Guilherme Blanc, é licenciado em Direito na UP e Mestre (MA) em ‘Cultural Policy and Management’ pela City University London, grau concluído em 2010 com Distinção. Leccionou em diferentes cursos de licenciatura e pós-graduacão em Política Cultural, e trabalhou como curador independente de cinema, em colaboração com instituições como o Institute for Contemporary Arts (ICA), Whitechapel Gallery ou Barbican Center. Em 2012 integrou a equipa de Fundraising do Barbican Center e em finais de 2013 foi convidado para a posição de Adjunto do Vereador da Cultura na Câmara do Porto. Atualmente é Adjunto do Presidente da Câmara para a Cultura.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Porto Art Fest : ORBITAL
um programa de arte, performance e cinema para a cidade do Porto

A Cooperativa Árvore em co-produção com o Museu Nacional Soares dos Reis apresentam a terceira edição do programa PORTO ART FEST, que a partir desta edição terá a designação de ORBITAL.
Entre 27 de Julho a 22 de Outubro diversas actividades vão decorrer nos espaços destas instituições num evento que se pretende inclusivo e pertinente para a cidade do Porto.
A programação do PORTO ART FEST : ORBITAL integra propostas para todas as idades e contempla diferentes áreas, desde as artes visuais, às performances, ao cinema, aos vários projectos de mediação, das conversas às oficinas, até à instalação e ao jantar-conferência performativo.
A edição deste ano toma como ponto de partida temático a ideia de CIDADE relacionando-a com os assuntos que acompanham a discussão quotidiana da concepção do espaço urbano que habitamos e criando uma ponte temática com a exposição actualmente presente no Museu Nacional Soares dos Reis, Cidade Global, Lisboa no Renascimento.
Com esta designação pretende-se reforçar a ideia de movimento, de órbita entre lugares, de algo singular e fora da esfera habitual daquilo que é apresentado ao público e de circulação entre a Cooperativa Árvore e o Museu Nacional Soares dos Reis. Um evento que transita entre várias áreas disciplinares e que pretende abranger públicos diversos dentro da dinâmica cultural da cidade do Porto.

_
CONTACTOS_
> ORBITAL _ produção
portoartfestorbital@gmail.com ou 916088659
_
> site do projecto _ http://www.portoartfest-orbital.com/
> https://www.facebook.com/Porto-Art-Fest-Orbital-150341884…/…

Museu Nacional de Soares dos Reis / MNSR
Rua de Dom Manuel II, 44
4050-342 PORTO
Telefone + 351 223 393 770
Horário: terça a domingo das 10h00 às 18h00
Encerrado às segundas-feiras

_

Porto Art Fest : ORBITAL
Promotor: Árvore - Cooperativa de Atividades Artísticas
Co-produção: Árvore - Cooperativa de Atividades Artísticas e Museu Nacional Soares dos Reis
Programação de Artes Visuais, Performativas e Cinema: Paulo Mendes
Programação Educativa: Lara Soares
Gestão de Projecto e Produção: Patrícia Caveiro
Design gráfico: Joana Pestana + Paulo Mendes
Apoio técnico: Sonoscopia
Registo Documental: Rui Pinheiro (fotografia)
Rui Manuel Vieira (vídeo)
Apoio: Porto.
Parceiros: Medeia filmes, Árvore restaurante, Talkie-Walkie

Saturday, July 15, 2017

598.

 
them or us!

hoje
15 de julho, a partir das 16h
galeria municipal do porto

16h
visita comentada à exposição pelo curador Paulo Mendes
performance de Hugo de Almeida Pinho, intitulada "Poem to Extinguish"
activação da obra "Confessional", de Erwin Wurm, por António Lago e Joclécio Azevedo. 

18h
concerto "Haarvöl on remote places", Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett (BMAG).
Haarvöl, um projeto musical português criado em 2012, abrange elementos sonoros eletrónicos e analógicos e conjuga-os com um espetáculo de componente visual, criando assim paisagens cinemáticas com sonoridades experimentais e drone.

+info:
http://www.porto.pt/noticias/performances-e-concerto-animam-visita-comentada-a-exposicao-them-or-us

Monday, July 10, 2017

597.


curso de especialização em performance
da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto

Candidaturas 2017/2018: Cursos de Especialização | nível pós-graduado, não conferente de grau
30 de Junho a 19 de Julho de 2017


Objetivos do curso
Criar condições e dar ferramentas para a realização de objetos performativos inovadores alicerçados numa investigação aprofundada e atentos ao contexto espacial, histórico e sócio comunitários em que são criados e apresentados.
Desenvolver pensamento interdisciplinar alicerçado numa curiosidade intelectual, técnica, histórica e estética sobre práticas performativas contemporâneas diversificadas.
Pensar a(s) história(s) da performance e seus temas fraturantes, bem como momentos e autores importantes das artes performativas contemporâneas.

Condições de Acesso
As/Os candidatos deverão:
- Ser titulares do grau de licenciado ou equivalente legal nas áreas das Artes Plásticas, Artes Visuais, Belas Artes, Teatro, Dança, Música, Arquitetura, Design, Literatura, História da Arte, Ensino das Artes Visuais, Ensino da Música e outras áreas afins de interesse para o âmbito de ação do curso;
- Ou serem detentores de um currículo artístico, científico, académico ou profissional relevante e reconhecido pela equipa científica, como propiciador de condições de realização deste curso de especialização.
- Ler, exprimir-se oralmente e compreender aulas ministradas em língua inglesa.
- Analisar criticamente questões específicas ligadas à prática artística de índole performativa, à sua apresentação, documentação e relação com os seus públicos.

Vagas: 20
 (o curso funcionará com um mínimo de 10 inscrições)
Propina: 1 000 €

Candidaturas e informações:
Serviços Académicos – Gabinete de Pós-Graduação
E-mail - posgraduacao@fba.up.pt

Telefone: 225192412 


Atendimento presencial 
Segunda, Quarta e Sexta: 10h00 / 12h00 - 14h00 / 16h00
Terça e Quinta: 10h00 / 12h00 - 14h00 / 18h00 

Atendimento telefónico: 
Segunda a sexta: 14h00 / 17h00



[imagem: Afinal: Apresentações Finais do Curso de Especialização em Performance, 2016_17 FBAUP, Melissa Rodrigues e Colectivo Chá das Pretas na Rosa Imunda. Foto: Vera Carmo]

Friday, June 16, 2017

596.



afinal
performances dos estudantes do curso de especialização em performance FBAUP
domingo, 18 junho
16h30
Espaço Campanhã + Rosa Imunda
Porto

arquivo de imagens aqui

Friday, May 26, 2017

595.


ana jotta
a idade do armário

dia 27 de Maio pelas 18h00
n'O Armário

O ARMÁRIO
Calçada da Estrela 128-A, 1200-666 Lisboa



594.


joana escoval
living metals
old school #47


sábado, 27 de Maio de 2017, 17h*
Jardim Botânico da Universidade de Coimbra

*lotação limitada, por favor inscreva-se AQUI
https://vimeo.com/218381226

Em resposta ao convite do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, o projecto Old School convidou a artista Joana Escoval (n.1982, Lisboa) a criar uma acção performativa que se irá passar na Estufa Fria do jardim, desenhada pelo arquitecto Cottinelli Telmo, e que tem estado fechada ao público devido a obras de melhoramento.

Friday, April 21, 2017

591.

#arquivo: lara boticário   
A Boneca de Porcelana, A Pequena Amazonas e o Opositor Deficiente
cão solteiro, lisboa, 10 a 18 de fevereiro 2017

















590.

#arquivo: gustavo sumpta
assim não vais longe
negócio, lisboa, 19 de março 2016
imagens de luís martins







589.

alice dos reis
Sábado, 22 de Abril de 2017, a partir das 22h
na Escola das Gaivotas, Rua das Gaivotas 6, Lisboa

588.

 

Calçada da Estrela, 128-A
1200-666 Lisboa

Tuesday, April 4, 2017

587.


o orgão | the organ                       
susana mendes silva com | with cláudia duarte + sónia baptista

Lançamento de edição especial da Revista Contemporânea
06.04.2017 [18:30h] - Sala dos Geradores | MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia

Performance: Susana Mendes Silva
"O Orgão" com a participação de Cláudia Duarte e Sónia Baptista

Ensaio visual: Ana Vidigal

Painel: Ana Cristina Cachola, Fernanda Fragateiro, Filipa Oliveira, Luís Silva.
Moderação: Celina Brás


As (des)igualdade de género ressurgiram no tecido cultural e político contemporâneo com um enorme fôlego, activando acções e discursos artísticos ancorados em preocupações tanto éticas quanto estéticas. A revista Contemporânea, comprometida com o pensamento crítico dos nossos tempos, pretende, nesta edição especial, problematizar as práticas feministas no campo artístico, reflectindo sobre as (in)visibilidades de género e importância histórica e sociológica da arte produzida por artistas mulheres. Num momento em que o mundo da arte, à escala global, tem demonstrado uma preocupação aguda com estas questões, a Contemporânea assume-se, mais uma vez, como barómetro da situação artística portuguesa.

Editora convidada: Ana Cristina Cachola
Autores: Antonia Gaeta, Daniela Agostinho, João Mourão e Luís Silva, Luísa Santos, Pedro Barateiro, Susana Pomba.

https://www.maat.pt/pt/programas-e-eventos/revista-contemporanea-lancamento-especial-performance-susana-mendes-silva

Saturday, March 25, 2017

586.


e agora ...?
com Cristina Mateus, Flávio Rodrigues e Marta Ângela Vuduvum
Curadoria de Susana Chiocca

08.04 - 21h30
Performances
Sala de Exposições

Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural
Rua Passos Manuel, 178 4º, 4000-382 Porto, Portugal

E agora ...?
Tomando o conceito chave para 2017 da Saco Azul, abraça-se o momento social, sexual, cultural, político, identitário... através do corpo.
O eu e o mundo, o Porto e o mundo, ou o mundo dentro...
Requerem-se novos corpos.
Corpos pensantes que reflitam e se manisfestem.
Corpos ausentes, corpos estranhos, corpos inerentes, corpos liminais que se fundem no tempo que é o hoje.
Susana Chiocca faz o desafio a Cristina Mateus, Flávio Rodrigues e Marta Ângela Vuduvum, que apresentam a dia 8 de Abril o resultado performativo da reflexão artística de cada um.

---english version:


And now...?
Cristina Mateus, Flávio Rodrigues and Marta Ângela Vuduvum
Curated by Susana Chiocca

And now...?
Taking the key concept of Saco Azul for 2017, the social, sexual, identity, cultural and politic moment is embraced through the body.
The self and the world, Porto and the world, or the world within.
New bodies are required.
Thinking bodies that reflect and create dialogue.
Absent bodies, strange bodies, inherent bodies, liminar bodies that merge in into the time of today.
Susana Chiocca challenges Cristina Mateus, Flávio Rodrigues and Marta Ângela Vuduvum to present on April 8th the performative result of their artistic reflection.

Thursday, March 16, 2017

585.

beatriz albuquerque
shadow project


 @Pessoa in New York

17.03.2017
6:30pm
BEA - Brazilian Endowment For The Arts, 240 E 52nd St. New York, NY 10022